MENDIGOS E MOEDAS


Certa vez o Mulá Nasrudin saiu da mesquita e perguntou a um mendigo sentado a rua:

– Você é preguiçoso?

– Sim, Mulá.

– Gosta de sentar-se ai e fumar à toa?

–Gosto.

– Aprecia beber com os amigos?

– Sim, Mulá.

– Bem, chega, – disse o sábio, e deu lhe uma moeda de ouro.

Alguns passos diante, Nasrudin foi abordado por outro mendigo, que havia assistido à cena e que pediu-lhe uma esmola.

– Você é preguiçoso? – perguntou o Mulá.

– Não, mestre – respondeu o mendigo.

– Gosta de sentar-se por aí e fumar à toa ?

– Não, Mulá.

– Provavelmente gosta de beber com os amigos...

– Não, mestre, só quero viver modestamente e rezar.

O Mulá deu-lhe então uma pequena moeda de cobre.

Inconformado o mendigo queixou-se:

– Porque você da um tostão a mim, um homem místico, que leva uma vida simples, enquanto deu uma moeda de ouro àquele preguiçoso e indolente?

– Ah, – respondeu o Mulá– as necessidade dele são muito maiores do que as suas.


 

 

VOLTAR PARA VER MAIS HISTÓRIAS >>>